top of page
  • Foto do escritorRedação

Resultado de construção coletiva”, diz Lula sobre túnel que ligará Santos ao Guarujá

Durante celebração dos 132 anos do Porto de Santos, Governo anuncia aporte de R$ 5,8 bilhões para o empreendimento, numa articulação entre União, estado e setor privado



Geração de empregos, ganho de produtividade e tempo, aprimoramento da logística do setor portuário e impulso à economia. Durante solenidade em comemoração ao aniversário do Porto de Santos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva oficializou o investimento de R$ 5,8 bilhões para a construção do túnel que ligará Santos ao Guarujá, o primeiro imerso da América Latina. A cerimônia de oficialização, no litoral paulista, contou com a presença do vice-presidente, Geraldo Alckmin, do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e autoridades das três esferas da administração pública.

O que estamos fazendo não é resultado de uma ideia de um presidente da República, é o resultado da construção coletiva de prefeitos, governadores e Governo Federal, que querem não estragar a oportunidade que o Brasil tem de se transformar em uma economia rica, próspera e que o povo brasileiro melhore as suas condições de vidas. Nós precisamos nos transformar em um país altamente desenvolvido"Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República

"O que estamos fazendo não é resultado de uma ideia de um presidente da República, é o resultado da construção coletiva de prefeitos, governadores e Governo Federal, que querem não estragar a oportunidade que o Brasil tem de se transformar em uma economia rica, próspera e que o povo brasileiro melhore as suas condições de vidas. Nós precisamos nos transformar em um país altamente desenvolvido", destacou o presidente. 


Demanda de mais de 100 anos, o túnel vai beneficiar mais de 5 milhões de pessoas, incluindo os 1,6 milhão de habitantes da Baixada Santista, e os mais de 4 milhões de turistas que anualmente visitam Guarujá e o litoral Norte paulista. Todos os dias, 80 mil pessoas cruzam o canal. 


Atualmente, a espera nas filas para cruzar a distância de balsa pode se alongar por horas. Com o túnel, que terá 860 metros entre as margens (incluindo embocaduras) e ficará sob o fundo do canal a uma profundidade de 21 metros, a travessia será de menos de dois minutos.


"Imagina o que esse túnel vai representar para cada cidadão, o ganho de tempo, o ganho de produtividade, a quantidade de empregos gerados", disse o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas. “Ele nasce do entendimento, da parceria, e isso torna esse momento mais emblemático”, completou.


De acordo com o presidente da Autoridade Portuária de Santos, Anderson Pomini, o porto gera, atualmente, cerca de 50 mil empregos diretos. "Estamos conectados diretamente com 200 países, 600 locais de destinos. Mas podemos mais", pontuou. O porto é o maior do hemisfério Sul e responsável por movimentar quase 30% da balança comercial brasileira. 

"Entendo a importância do porto no desenvolvimento do país, tendo em vista que mais de 30% da corrente de exportação do país passa por aqui. Fico feliz em ver o que estamos construindo", afirmou o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho. 


PARQUE DA MONTANHA - Durante a solenidade, também foram entregues 90 unidades do conjunto habitacional Parque da Montanha, no Guarujá (SP). Ao todo, 649 famílias que vivem em palafitas no Complexo Prainha, em Vicente de Carvalho, às margens do porto, serão beneficiadas. O investimento do Governo Federal, em parceria com a prefeitura local, foi de R$ 58,3 milhões.


RODOANEL - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar com R$ 1,35 bilhão as obras de construção do trecho norte do Rodoanel, em São Paulo. A liberação de recursos também foi antecipada pelo presidente Lula durante a visita a Santos. O investimento vai compor o aporte público que compete ao estado de São Paulo, estabelecido no contrato de PPP junto à Concessionária Rodoanel Norte SPE S.A - sociedade de propósito específico constituída pela Via Appia Fip Infraestrutura, vencedora do leilão de concessão do Trecho Norte. A participação total do governo paulista nas obras é de R$ 1,5 bilhão.

Comments


bottom of page