• Redação

Portão principal do Parque Central recebe mais uma edição do Moeda Pet neste sábado


Programa, que troca garrafas PET por ração para cães e gatos, será realizado em formato drive-thru, das 10h até às 15h

Santo André, 24 de junho de 2021 - Neste sábado (26), o portão principal do Parque Central, em Santo André, receberá mais uma edição do Moeda Pet no formato drive-thru. O programa, que troca um quilo de garrafas PET por um quilo de ração para cães ou gatos sem a necessidade de descer do carro, acontece das 10h às 15h. O parque fica na rua José Bonifácio, na Vila Assunção.

“O sistema drive-thru impede a possibilidade de contato e aglomeração, e ao mesmo tempo garante a entrega de ração para as pessoas que têm seus pets, assim como para os protetores independentes de animais. Isso sem falar do benefício para o meio ambiente que a retirada destas garrafas de circulação representa e o apoio às cooperativas, gerando renda e emprego”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Fabio Picarelli.

O material reciclável arrecadado com o Moeda Pet é remetido para as cooperativas localizadas no Aterro Municipal, vendido, e o valor revertido para as famílias cooperadas.

Cada quilo de garrafa plástica (que equivale a 20 garrafas de dois litros ou 26 de um litro) é trocado por um quilo de ração. Quem participa pode levar o alimento para casa ou fazer a doação no local, para que seja destinada à Uapa (União Andreense Protetora dos Animais), entidade que faz a distribuição entre os protetores independentes cadastrados.


Quem não conseguir juntar um quilo de garrafas pode apenas ir doar qualquer quantidade de garrafas que acumulou. Neste caso, toda a arrecadação de rações será revertida para as protetoras de animais.

O programa é uma ação do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente, que conta com parceria da farmácia de manipulação veterinária Farma Bichos e do Dr. Vet Hospital Veterinário. A iniciativa também conta com o apoio do Departamento de Vigilância à Saúde, do Banco de Rações do Fundo Social de Solidariedade e do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), que encaminha todo o reciclável arrecadado para as cooperativas.

| Texto: Paola Zanei