• Redação

GCM de Mauá deflagra ação ilegal em área de proteção ambiental


Operação apreendeu caminhão que descartava lixo em aterro clandestino na Vila Feital; proprietário do veículo foi encaminhado à delegacia



A GCM (Guarda Civil Municipal) de Mauá interrompeu nesta quinta-feira, 4 de fevereiro, ação ilegal em área de proteção ambiental na cidade. Terreno localizado na Estrada do Schenk, na Vila Feital, estava sendo usado como aterro clandestino, com descarte irregular de materiais e de lixo. No local, em área de mananciais, havia inclusive nascente de rio.


Pela manhã, a guarda patrulhava a região – que já tinha série de denúncias de descarte sem autorização – quando avistou um caminhão basculante branco, com placas de Mauá, descarregando terra em área próxima a um córrego. O terreno estava repleto de entulho, em sua maioria restos de construção civil.


O veículo foi apreendido e o proprietário, que estava dirigindo o caminhão, foi levado ao Dicma (Delegacia do Meio Ambiente) de Santo André. Ainda não há informações sobre o dono do terreno.


Desde o início do novo governo em Mauá, a orientação é para coibir crimes contra o meio ambiente e evitar ocupação irregulares.


“O flagrante desta ilegalidade é fruto do trabalho de fiscalização e de identificação de ocupações e construções irregulares em áreas de proteção ambiental iniciado nesta gestão. Temos utilizado nosso efetivo para, de fato, trabalhar pela cidade. As ilegalidades não serão mais toleradas”, afirmou o comandante da GCM de Mauá, Cícero dos Santos Oliveira.


Além de combater as ilegalidades, a GCM de Mauá tem sido fundamental no auxílio às ações de enfrentamento à pandemia. O efetivo acompanha fiscais e equipes da Prefeitura em comércios e na orientação à população que as regras sanitárias, como uso correto de máscara, higienização das mãos e distanciamento social, sejam respeitadas.


Também tem garantido, especialmente aos fins de semana, o fechamento dos bolsões de estacionamento da Avenida Portugal, principal ponto de encontro da cidade, para evitar aglomerações. As ações ainda são extensivas a diversos bairros da cidade. Recentemente, a GCM evitou a realização de baile funk com aproximadamente 600 pessoas no Jardim Zaíra com quase 2.000 no Cerqueira Leite.