• Redação

Festival do Cambuci de Paranapiacaba recebe público a partir deste fim de semana



Evento faz parte das comemorações dos 469 anos de Santo André

Santo André, 1º de abril de 2022 – Depois de dois anos de interrupção por causa da pandemia, o tradicional Festival do Cambuci de Paranapiacaba está de volta e abre as portas ao público neste sábado (2). A 17ª edição vai funcionar durante todos os sábados, domingos e feriados de abril, das 10h às 17h, com extensa programação cultural e gastronômica. As atividades são gratuitas. O evento conta com a Feira de Produtos de Cambuci, a Rota do Cambuci e a Feira de Artes e Antiguidades.

O evento tem papel importante nas atividades turísticas da vila, reforçando a identidade do fruto do cambuci e das manifestações culturais oriundas da valorização, preservação e cultivo da espécie que, no ano de 2013, obteve a homologação do registro como patrimônio imaterial do município de Santo André, por iniciativa do Conselho Municipal de Defesa Patrimônio Histórico Arquitetônico, Arquitetônico-urbanístico e Paisagístico de Santo André (Comdephapaasa).

A Feira do Cambuci é realizada no Antigo Mercado. Nela, os empreendedores locais oferecem produtos como doces, salgados, sorvetes e a famosa cachaça produzida com o fruto típico da Mata Atlântica. Outra opção é a Feira de Artes e Antiguidades. Com a participação de 30 expositores em sistema de rodízio, a atividade ocorre no Galpão de Solteiros, na Avenida Schnoor, 404, na Parte Baixa da Vila, em frente à Casa Fox.

O cambuci, que pertence à família das mirtáceas (a mesma família da goiaba, araçá, jabuticaba, entre outras espécies frutíferas), é uma árvore típica da Mata Atlântica e pode ser encontrado nos arredores de Paranapiacaba.

Trilhas e outras atrações – Além da história, quem visita Paranapiacaba pode entrar em contato também com a fauna e a flora local. No entorno da vila está localizado o Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba, com área de mais de quatro milhões de metros quadrados em meio à Mata Atlântica. A área abriga ainda as nascentes do Rio Grande, principal formador da Represa Billings.

O parque conta com seis trilhas que podem ser percorridas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura de Santo André. A recepção dos turistas é feita no Centro de Visitantes do Parque, na Rua Direita, 371. Visitas de terça-feira a domingo, das 9h às 16h. O telefone é o 4439-0321. As caminhadas têm um custo a partir de R$ 20 por pessoa.

Para quem curte caminhar ou andar de bicicleta, a opção é a Rota da Madeira. Com um trajeto de 34 km, o circuito pode ser auto-guiado mas, pela longa extensão, para a segurança dos visitantes, recomenda-se a contratação de um guia cadastrado no Centro de Visitantes do Parque.

Para receber os visitantes a vila conta com o Centro de Informações Turísticas. Localizado no Largo dos Padeiros, o espaço está aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. A vila conta ainda com serviços de pousada, alimentação, além de cafés e comércio de artesanatos, entre outros. Mais informações: https://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/paranapiacaba

Como chegar – Para chegar à Vila de carro, o visitante deve seguir pela Via Anchieta até o km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o km 45,5. Após, o motorista deve pegar a SP 122 até Paranapiacaba. Também é possível chegar de ônibus, que sai a cada hora do Tersa (Terminal Rodoviário de Santo André), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra. | Texto: Anderson Afonso | Fotos: Ricardo Trida/PSA