top of page
  • Foto do escritorRedação

Educação de Santo André reforça estratégias de busca ativa escolar


Por meio do programa Nenhum a Menos, cerca de 86% dos casos de evasão retornaram à frequência regular

Santo André, 6 de novembro de 2023 – Identificar, de maneira ainda mais precoce, o risco de abandono dos estudos por parte de crianças e adolescentes na rede municipal de ensino. É com essa proposta que a Secretaria de Educação de Santo André avança cada vez mais com os resultados do programa Nenhum a Menos.

“Neste ano adotamos o combate à infrequência escolar para evitar o abandono dos alunos nas escolas. Os números apresentados estão extremamente positivos, cerca de 86% das crianças retornaram à sala de aula, afastando o risco da evasão escolar. Lugar de criança é na escola”, comemora o secretário de Educação, Almir Cicote.

No primeiro semestre de 2023, de todo levantamento de alunos que apresentavam quadro de instabilidade na frequência escolar, com anotação de ausência injustificada e que necessitaram de intervenção do programa, cerca de 86% dos casos retornaram à frequência regular.

Neste cenário, 5% dos alunos ainda não retornaram à frequência regular, porém, foram identificados e estão sendo acompanhados pelas equipes do programa. Nesta fração estão incluídos alunos com problemas de saúde e afastados por orientação médica.

Foi constatado ainda que 4% da demanda se tratava de alunos que foram matriculados em outras instituições (rede estadual, rede particular ou escolas de outras regiões). Por fim, 5% da demanda foi encaminhada à Busca Ativa Escolar, para que sejam identificadas as razões da evasão e implementadas ações para o retorno e permanência do aluno na escola.

“Se identificamos três faltas na semana, já acionamos um sinal de alerta, tendo em vista que a tolerância máxima é de cinco faltas no mês. A partir daí entramos em contato com as famílias de diversas formas, incluindo as ações com as assistentes sociais neste processo. O importante é garantir o direito de aprender de nossos alunos, além da convivência escolar”, destaca a assistente social Suelen Aparecida dos Santos Miotto.

O programa Nenhum a Menos, que tem como objetivo monitorar a infrequência escolar e identificar casos de violação de direitos de alunos da rede municipal de ensino, conta com a atuação de 33 assistentes sociais. Estas profissionais, em casos de evasão, seguem em busca do aluno, identificando os motivos que levaram o estudante a evadir ou abandonar a escola.

Para o desenvolvimento do programa, a Secretaria de Educação de Santo André conta com a “Plataforma da Busca Ativa Escolar”, que consiste em uma ferramenta tecnológica de apoio às unidades no enfrentamento da exclusão escolar, permitindo armazenar dados e registros necessários.

Mais do que isso, a direção das unidades de ensino tem se antecipado a esses recursos para conseguir identificar a falta dos alunos ainda mais cedo.

Na Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental) Miguel Sanchez Ruiz, no bairro Cidade São Jorge, por exemplo, um dos alunos desempenha um importante papel no auxílio à coordenação da unidade de ensino. Aos 9 anos, Antonio Rodrigues da Silva Ferro é conselheiro na escola e visita diariamente as salas de aula para contabilizar os alunos presentes e os faltantes. Logo na sequência, após tabular os dados, anuncia através de um microfone a turma de maior e menor frequência.

“Para aprender é preciso vir para a escola. Se faltar por qualquer motivo, cada dia é uma nova oportunidade para estar na escola e aprender. Tudo isso é muito importante para o nosso futuro”, pontua o simpático e dedicado aluno Antonio.

Para Maria Aparecida Silva Lima de Souza, mãe do aluno Samuel, o programa Nenhum a Menos faz a diferença na vida de muitas famílias. “Meu filho, Samuel, tem 10 anos e estuda na Emeief Miguel Sanchez Ruiz. Aqui eu encontrei muito apoio e direcionamentos importantes para a vida escolar dele, que tem suspeita de autismo. Todos os colegas e profissionais o respeitam bastante, por isso ele faz questão de frequentar a escola”, elogia.

| Texto: Caroline Terzi clterzi@santoandre.sp.gov.br / 4433-0142 | Fotos: Alex Cavanha/PSA

Comments


bottom of page