top of page
  • Foto do escritorRedação

Diadema lança oficinas de carimbó e tango



Aulas estão sendo realizadas nos Centros Culturais Nogueira (carimbó) e Centro (tango); qualquer pessoa a partir dos 12 anos pode se inscrever A Secretaria de Cultura de Diadema incluiu duas novas oficinas nas grades dos Centros Culturais da cidade. No Centro Cultural Nogueira, estão sendo realizadas aulas de carimbó, e no Centro Cultural Diadema, as aulas são de tango para iniciantes. As duas modalidades têm vagas abertas para pessoas a partir dos 12 anos de idade. O chefe de Formação da Secretaria de Cultura, Reinaldo Leiva, explicou que as oficinas atendem às demandas dos frequentadores dos espaços.

“Um dos diferenciais da Formação Cultural em Diadema é a diversidade. E trabalhar a cultura popular e tradicional reforça o objetivo da pluralidade nas oficinas culturais", relatou Leiva. "O carimbó é uma dança típica da região Norte do Brasil, mais especificamente do Estado do Pará. É de origem africana e se caracteriza pela dança em pares e movimentos giratórios. Como o Centro Cultural Nogueira será um polo de referência da cultura afro e tradicional, tem toda pertinência atender a essa demanda", completou. São 30 vagas oferecidas em cada centro cultural e as oficina seguem até o final de novembro.

As aulas de carimbó são realizadas às quartas-feiras, das 15h30 às 17 horas, no Centro Cultural Nogueira (R. Marcos de Azevedo, 240, Vila Nogueira). O carimbó é uma dança cultural da região Norte, assim, tem a sua origem no estado do Pará durante o século XVII, a partir das danças e costumes indígenas. O nome é em homenagem ao instrumento musical indígena curimbó, tambor artesanal muito usado em apresentações artísticas e religiosas.

Já as aulas de tango ocorrem também às quartas-feiras, das 20h30 às 22h30, no Centro Cultural Diadema (R.Graciosa, 300, Centro). O tango é a dança e estilo musical típicos da Argentina, sendo considerados por muitos como uma das maiores contribuições culturais do país para o mundo. O ritmo nasceu como expressão folclórica das populações pobres, oriundas da fusão entre as músicas dos imigrantes italianos e espanhóis, dos descendentes dos conquistadores espanhóis com os nativos que já habitavam os pampas que se misturavam nos subúrbios da crescente Buenos Aires.

Para se inscrever nas oficinas, basta acessar o link oficinas.culturadiadema.com.br/julho23/index.html ou se dirigir pessoalmente ao Centro Cultural.


Texto: Aline Melo Fotos: Mauro Pedroso

Comments


bottom of page